2 de abr de 2012

Até ficar com dó de mim...

Eu queria curtir o curtir dos outros...
até que meus "curtis" cotidianos invadam a maravilhosa
vida dos ricos, rios rubros de riqueza,
que riem risinhos ricos em rixa...
Ah... quanta coisa falei e pensei...

Pela minha lei,
era obrigado a gente ser feliz.
Você nem avisou, foi embora,
em boa hora,
embora meu peito chute...

E eu nem sabia que naquela única
vez que senti-me em você, interior,
eu amava como se fosses a última...

A música não é de gargalhar
quando se sente pássaro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário